Sobre acessibilidade

Serviços

12/07/2019 - 15:00

 

Foram cerca de 360 mil consultas, mais de um milhão e meio de exames, em torno de 600 mil terapias sequenciais (a exemplo de quimioterapia, hemodiálise, fisioterapia ou psicoterapia), mais de 100 mil atendimentos de urgência e emergência e por volta de 30 mil internações clínicas e 6 mil internações cirúrgicas. Esses são os números de atendimentos oferecidos pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) aos seus segurados no primeiro semestre de 2019, totalizando mais de dois milhões e meio de procedimentos. Em comparação ao primeiro semestre de 2018, neste ano o Iasep ofereceu cerca de 34 mil atendimentos hospitalares a mais, o que representou um aumento de cerca de 30%. O plano atende mais de 216 mil pessoas em todo o Pará, dentre servidores estaduais e seus dependentes.

Segundo o presidente da autarquia, Bernardo Almeida, a meta é futuramente ampliar esses números, à medida em que a rede credenciada aumentar e mais servidores se interessarem em aderir ou a retornar ao plano. “O órgão vinha sendo negligenciado na gestão anterior, e por isso muitos servidores não quiseram mais permanecer no plano, por não ser atendidos em suas necessidades. Mas, durante esses meses, estamos fazendo um novo Iasep, que honra seus compromissos, se preocupa com a qualidade da assistência prestada aos segurados e preza pela transparência”, destacou.

Mudanças – Ao longo do semestre, a nova gestão do órgão tem se empenhado em regularizar os pagamentos à rede credenciada, pois recebeu a autarquia com grande inadimplência. Isso teve efeitos imediatos para que vários estabelecimentos voltassem a atender pelo plano. Além disso, desde janeiro, já foram lançadas seis chamadas públicas para credenciar novas clínicas, hospitais e centros de diagnóstico, com grande destaque para municípios do interior. Uma dessas chamadas, que inclui 17 cidades, ainda está aberta e empresas interessadas podem entregar a documentação até dia 26 de julho

Além da ampliação da cobertura no interior, as representações do Iasep nos municípios também estão sendo reestruturadas. “Nossa equipe fez vistorias em todas as agências e constatou que estavam abandonadas, sem o mínimo de condições para trabalhar e atender as demandas dos segurados. Estamos gradativamente reformando e reequipando esses locais. Agora em julho e agosto, por exemplo, todas receberão computadores novos”, contou Bernardo Almeida.

A segurada Jacqueline Reis, servidora da Seduc em uma escola de Barcarena, diz já ver resultados concretos das mudanças. “Aqui na cidade, praticamente não tínhamos opções de atendimento, e agora já temos dois lugares. Há pelo menos uns quatro meses já sinto essa diferença e acredito que tem a ver com a nova gestão. Ainda precisamos de algumas coisas mais específicas, mas acredito que estejam trabalhando para melhorar isso. Espero que continuem tendo esse olhar humanizado e vençam o desafio que é oferecer saúde no nosso estado”, opinou.

Projetos – Para o segundo semestre, outras novidades estão sendo planejadas: a criação de uma ouvidoria, a simplificação do acesso aos serviços, a implantação de um novo sistema informatizado de regulação em saúde e o reajuste do valor pago à rede credenciada pelas consultas. “Nossos prestadores reclamam desses valores, então estamos estudando um aumento, mas que precisa ser feito com responsabilidade”, finalizou o presidente. 

 

Texto e foto: Ádria Azevedo (Núcleo de Comunicação/Iasep)